O treinamento nas organizações, serve para aliar e alinhar gestores e colaboradores aos procedimentos da empresa, ao mesmo tempo em que desenvolvem suas habilidades.

Por isso, a prática deve ser considerada um investimento, e não um custo para as organizações.

Sou muito suspeita em falar sobre este tema por ministrar treinamentos para empresas, mas é durante uma capacitação que compreendemos os valores, a filosofia e as políticas da companhia.

Essas informações vão auxiliar no desempenho das atividades, para que tudo seja realizado de acordo com as diretrizes da companhia.

Dessa forma, o funcionário que passa por um treinamento estará apto a exercer com mais qualidade as atividades diárias, já que possui um conhecimento mais aprofundado sobre sua área de atuação gerando ganhos para todos.

É importante dizer, que a falta de programas de aperfeiçoamento/treinamento pode gerar prejuízos às empresas, já que o exercício da função baseado apenas nas experiências rotineiras, implica na prática da tentativa e consequentemente ao erro até que se alcance o resultado esperado – e isso pode não acontecer.

Logo, promover treinamento é benéfico por diversos motivos: Poupa tempo e agiliza ações ao otimizar o trabalho, aumenta a produtividade, melhora a comunicação entre setores, evita demissões e reposição de pessoas, ganho expressivo na comunicação com o cliente, satisfação de todo o grupo, equalização de informações, entre muitos outros.

Para o colaborador/funcionário, é um desenvolvimento pessoal que vem acompanhado de motivação e disposição; ingredientes imprescindíveis para uma carreira profissional bem-sucedida.

O mesmo sente-se valorizado dentro da empresa na qual atua, e será cobrado posteriormente sobre o que foi aprendido. Nesse contexto, todos devem participar (desde o iniciante ao mais experiente).

O desenvolvimento, treinamento e aprimoramento servem ainda para que a liderança possa multiplicar os seus conhecimentos, desenvolvendo novas competências e relacionamentos interpessoais proveitosos.

Desta forma, haverá mais profissionais preparados e que conheçam bem a empresa.

Consequentemente, haverá mais chances de promoções dentro da própria empresa, diminuindo assim a necessidade de recrutamento externo e demissões.

Treinar é também capacitar, e visa direcionar o profissional a um processo de educação, reciclagem e alteração de comportamento.

O colaborador adquire características de pro-atividade, conhecimento sobre as necessidades específicas da empresa, do setor, e até mesmo estar preparado para capacitar outras pessoas e se tornar um multiplicador.

Alguns dos benefícios gerados pelo desenvolvimento e capacitação dos profissionais são:

• Redução de custos.
• Ambiente de trabalho agradável.
• Diminuição na rotatividade de pessoal.
• Entrosamento entre os funcionários.
• Empresa mais competitiva.
• Elevação na produtividade.

O crescimento e o sucesso de qualquer empresa estão relacionados com o desenvolvimento de seus funcionários; com a meta de superar padrões e elevar a qualidade dos serviços, logo, o gestor/empresa que proporciona e transmite conhecimentos aos seus colaboradores, enxerga além do presente; vislumbra novas possibilidades e oportunidades, além de promover uma gestão sustentável e mais lucrativa.

Portanto, investir na capacitação, desenvolvimento e treinamento dos funcionários da sua empresa, é investir no SUCESSO do seu negócio.

“O treinamento constante leva o ser humano à perfeição que se é possível”.

Pense nisto.

Abraços,
Sandra Bhering
Revisão de Texto: Volfrâmio Almeida

Fonte: http://www.rhportal.com.br/artigos-rh/a-importncia-do-treinamento-nas-empresas/